Beleza, Entrevistas, Tips

12 passos para ter unhas perfeitas

Você já ouviu falar na marca suíça Mavala (a pronúncia é Ma-va-lá)? Eles são especialistas em produtos para unhas, cremes para mãos, pés e têm também demaquilantes, máscara de cílios e muito mais. O óleo Scientifique é o queridinho mundial da marca e é ótimo mesmo para fortalecer e endurecer as unhas, mas eu gosto bastante dos potes de esmaltes bem pequenos  também. Afinal, eu canso de jogar fora potinhos e potinhos com esmaltes duros, que venceram a validade – a gente sempre quer uma cor nova, né?

FullSizeRender (24)

Alguns dos produtos de unhas da Mavala

Os preços da Mavala são um pouco salgados, mas tenho pensado sobre a qualidade do que costumamos passar nas unhas. Acredito que vale a pena, na maioria dos casos.

A diretora executiva deles, Doris Bobillier (que também é suíça), veio a São Paulo para apresentar novidades e aproveitou o encontro com jornalistas para dar dicas unhas impecáveis. Claro, eu anotei tudinho!

É  interessante ver como as mulheres de fora do Brasil têm outro pensamento em relação às unhas. Elas realmente não tiram a cutícula e fazem sozinhas as unhas, em casa mesmo – na maioria dos outros países manicure é cara e não tira a cutícula, mal usam alicate.

Como elas compram os próprios produtos e os usam com muito mais calma que as manicures (que aqui fazem unhas uma atrás da outra), elas são mais conscientes sobre a composição e qualidade do que é usado, é legal saber o que as estrangeiras experts no assunto têm pensado, mesmo que só para achar que é exagero depois. Confira os 10 passos a seguir, que ela ensinou (e mais 2 meus de bônus)!

  1. Lixe na posição correta

Doris ensinou que a lixa deve ser passada de maneira oblíqua (do lado para o centro), nada de colocá-la perpendicular ao dedo, como muitas manicures fazem! Lixar de forma agressiva deixa as unhas fracas (além de tirar muito do comprimento).

Fora do Brasil, aquela moda stiletto (unhas pontiagudas) e almond (uma versão amendoada) trouxe de volta as unhas com pontas arredondadas. Isso mesmo, depois de tanto tempo que as quadradas eram as favoritas do salão, quem diria, né? É por causa dessas unhas quadradas que acabamos viciadas em lixar a unha na perpendicular, mas ainda dá tempo de mudar (converse com a sua manicure).

  1. Use a lixa certa

Já parou para pensar nisso? Tem lixas de vidro (ou papelão), de areia, metálica, para polir… As de vidro, por exemplo, descamam mais as unhas e, as metálicas, podem ser agressivas. O melhor é as lixas de areia comum, mas sempre com a superfície não muito agressiva.

Vale a pena observar melhor as embalagens de lixas e entender as diferenças a partir de agora! Talvez você pode conseguir unhas mais fortes e saudáveis só mudando de lixa.

  1. Fuja da acetona

Depois que você tira o esmalte suas unhas e dedos ficam esbranquiçados? Sinal de que tem acetona na fórmula do seu removedor de esmaltes e isso resseca e enfraquece muito as unhas! As manicures usam e abusam de acetonas baratinhas (dessas que vendem na farmácia), mas o ideal é usar removedores com óleos de tratamento – se a sua unha é fraca e não cresce por nada!

  1. Sempre passe base antes do esmalte

Essa regra as brasileiras conhecem bem, mas nunca é demais reforçar. A base pode proteger suas unhas (bases com ação de tratamento) ou apenas impedir que a pigmentação do esmalte não fique nas unhas,deixando um tom amarelado!

  1. Não tire a cutícula

Já essa regra as brasileiras não conhecem! Não podemos ver um pouco de cutícula que logo queremos tirar, não é mesmo? Mas Doris explica: “essa pele está lá por algum motivo e depois que você tira muito, a cutícula começa a nascer mais grossa e forte”.

  1. Empurre a cutícula

A solução para quem não aguenta ver aquelas pelinhas perto das unhas é empurrá-las com cremes próprios para amolecer cutículas (a oferta é grande, prenicpalmente de marcas estrangeiras). Os médicos afirmam que a cutícula evita infecções, o que pode ser visualmente muito pior, não é mesmo?

  1. Use luvas se você mexe muito com água

Claro que não é para você parar de lavar as mãos ou o rosto, mas se você trabalha com água ou pode evitar (na hora de fazer alguma tarefa doméstica ou no trabalho) use uma luvinha, daquelas descartáveis de médico, sabe? A exposição à água em excesso resseca não só as mãos, mas também as unhas.

  1. Passe 5 camadas de produto, no máximo

Óleo de tratamento, base, camadas de esmalte, extra-brilho e spray ou óleo secante são camadas demais para a sua unha! Segundo Doris, 5 já é mais do que o suficiente, caso contrário, não vai secar nunca o esmalte. Eu acho que exageramos, às vezes, e as chances de borrar ou sair mais rápido crescem.

  1. Hidrate as mãos e as unhas

Sempre use um bom hidratante para mãos e unhas. Isso vai ajudar a amolecer as cutículas e fortalecer unhas fracas e que descamam. Pode ser um creme concentrado, óleo de cravo ou ceras nutritivas. Não importa a fórmula, tem que hidratar!

  1. Não esqueça das unhas dos pés

A diretora executiva da Mavala fechou as dicas com esse conselho. Não acho que é o caso das brasileiras – que às vezes até exageram nos cuidados com as unhas dos pés. Vale aplicar as todas as dicas acima nos cuidados com os pés, especialmente, a de não tirar cutículas. Nós adoramos praias, andar descalço, imagina o número de infecções que não estamos vulneráveis.

  1. Fale com o seu médico sobre suplementos

Para fechar, as duas próximas dicas são minhas! Não sou nenhuma expert, mas sofro com unhas curtas e que descamam facilmente. Hoje, elas estão grandes e fortes graças aos suplementos que estou tomando, converse com o seu médico.

Recentemente, descobri a marca Nutrilite e indico muito porque os suplementos são orgânicos, naturais mesmo. Aqueles da farmácia são sintéticos! Depois que passei a usar diariamente senti diferença na pele, unhas e cabelo!

  1. Seja firme com a manicure

Quando morei um ano no Canadá (na minha cidade, as manicures eram menos habilidosas do que eu) eu fazia minha própria unha – quando dava! Comecei a não tirar mais a cutícula, e mantive isso, de volta ao Brasil. Eu só empurro e tiro os excessos e elas ficaram bem mais finas, nem dá para perceber! Quando vou ao salão, as manicures não respeitam e já vêm com um alicate “só aqui no cantinho”,como não sou boa com o não, vou deixando. Mas o ideal é ser firme e falar que quer seguir a recomendação médica e mudar o jeito de lixar ou não tirar mais a cutícula mesmo. Outra vantagem, além de evitar infecções: o processo é mais rápido, mais higiênico, menos dolorido e mais barato sem o alicate! Vale a pena tentar!

Fotos: Marcela Cataldi (produtos) e Getty Images (modelo)

Compartilhe
0 Comente aqui
Comente pelo facebook
* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que sua foto apareça nos comentários? Clique aqui

Escreva seu comentário